“Quem matou Bolsonaro?” Inquérito é arquivado pela Justiça Federal

Em maio passado, à CNN Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que ainda não tinha visto matérias sobre “quem matou Bolsonaro” –embora ele estivesse vivinho da Silva e falando as estultices de sempre. Por isso fizemos o trocadilho no título acima.

Na época, o mandatário afirmara que via mais cobertura sobre o brutal assassinato da ex-vereadora Marielle Franco por milicianos do Rio de Janeiro do que sobre o polêmico caso da “facada” de Juiz de Fora (MG).

Pois bem, a Justiça Federal arquivou nesta terça-feira (16) o inquérito que apurava a suposta participação de terceiros no atentado contra Jair Bolsonaro, em setembro de 2018, então candidato à Presidência da República.

LEIA TAMBÉM
General Heleno esculhamba Ciro Gomes e confirma que Adélio é inimputável

Delegado da PF decepciona Bolsonaro: Adélio agiu sozinho na facada

Frota fala da produção de filme sobre a vida de Adélio Bispo

Bolsonaro é assombrado pelo espectro de Adélio Bispo, diz Intercept

TSE pode barrar criação do ‘Aliança pelo Brasil’, o partido de Bolsonaro

Brasil tem 1.282 novas mortes por coronavírus e total ultrapassa 45 mil

STF quebra sigilo bancário de 11 parlamentares bolsonaristas; confira os nomes

A decisão é do juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora, cidade onde ocorreu o crime. Atualmente, o autor da facada, Adélio Bispo de Oliveira, está preso na penitenciária de segurança máxima de Campo Grande (MS).

A decisão do magistrado acolheu ao pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF), que após a conclusão do relatório parcial da Polícia Federal, em maio, concluiu que Adélio “agiu sozinho, por iniciativa própria e sem ajuda de terceiros, tendo sido responsável tanto pelo planejamento da ação criminosa quanto por sua execução.”

Portanto, presume-se, “quem matou Bolsonaro” é crime impossível porque ele continua por aí fazendo suas bolsonarices, privilegiando bancos e sacaneando o povo pobre brasileiro.

Assista ao vídeo: