Prefeito de Curitiba surta contra velhos e deficientes durante uma live sobre Covid-19

O prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM) surtou contra velhos e deficientes durante uma live sobre o novo coronavírus. O pronunciamento ofensivo aos vulneráveis causou protestos nas redes sociais.

O vídeo que circula nas redes sociais mostra um prefeito nada empático com os mais desamparados da cidade que, inclusive, são protegidos por leis especiais federais.

Greca discorria sobre o número total de passageiros pagantes no sistema de transporte público da capital paranaense quando atacou deficientes e idosos.

“Dado de hoje, 260 mil passageiros pagantes e 17 mil velhos, que não querem ficar em casa, e todo o dia insistem andar de ônibus. E perto de uns 5 mil deficientes, que andam de graça também. Deviam ficar em casa também.”

Talvez o prefeito Greca esteja brabo porque, recentemente, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná, em seu controle preventivo, vetou que o município de Curitiba transferisse uma ajuda estimada em R$ 200 milhões para as empresas concessionárias do transporte público a título de socorro emergencial nesses tempos de Covid-19.

Quanto à agressão aos velhos e deficientes, não esta foi a primeira vez que Rafael Greca arrumou encrenca com os setores mais vulneráveis da sociedade curitibana.

Em setembro de 2016, o então candidato a prefeito afirmou que vomitou quando transportou um pobre em seu carro pela primeira vez.

“Eu nunca cuidei dos pobres, eu não sou São Francisco de Assis. Até porque a primeira vez que tentei carregar um pobre e pôr dentro do meu carro eu vomitei por causa do cheiro”.

ASSISTA AO VÍDEO:

LEIA TAMBÉM

Fake news: Zarattini pede convocação de bolsonarista acusado de vazar dossiê contra integrantes do movimento antifascista

STF condena Paulinho da Força a 10 anos de prisão por esquema no BNDES

Witzel libera geral no Rio: futebol, bares, restaurantes e shoppings

CNN Brasil sai do armário e se assume bolsonarista

Nas últimas horas, a CNN Brasil resolveu sair do armário para assumir uma clara posição pró-Jair Bolsonaro.

A máxima na emissora a partir de agora é ‘se hay gobierno, soy a favor’.

A CNN revelou-se extremamente governista ao massacrar a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), após deixar a liderança do partido na Câmara, acerca de supostos fake news espalhados pela parlamentar.

Além disso, o canal de notícias tem se antecipado até mesmo a Bolsonaro.

Nas últimas horas, a CNN Brasil resolveu sair do armário para assumir uma clara posição pró-Jair Bolsonaro.

A máxima na emissora a partir de agora é ‘se hay gobierno, soy a favor’.

A CNN revelou-se extremamente governista ao massacrar a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), após deixar a liderança do partido na Câmara, acerca de supostos fake news espalhados pela parlamentar.

Além disso, o canal de notícias tem se antecipado até mesmo a Bolsonaro.

Algo como: ‘Senhor presidente, bom dia. Se o senhor espirrar, saúde!’

O canal de televisão a cabo tem ligações próximas com a TV Record, de Edir Macedo.

No final da tarde desta sexta (5), em Palácio do Planalto, Bolsonaro recebeu pastores pentecostais de diversas igrejas.

Entre uma oração e outra, os religiosos, açulados pelo presidente da República, xingaram e criminalizaram os movimentos que sairão às ruas amanhã em defesa da democracia e contra o fascismo.

Quando o nome de Jair Messias Bolsonaro é pronunciado na CNN parte dos repórteres da emissora entra no cio, em êxtase máximo.

A CNN Brasil pertence à Novus Mídia, empresa fundada pelo co-fundador da MRV Engenharia, Rubens Menin e pelo ex-diretor de jornalismo da RecordTV, Douglas Tavolaro –sobrinho de Edir Macedo.

Em tempo: a emissora fica mais honesta ao deixar cair a máscara da falsa imparcialidade no jornalismo, por isso a CNN Brasil está de parabéns por sair do armário e assumir um lado, o lado dos ricos, dos banqueiros, da cloroquina e da milícia.