PGR abre apuração preliminar sobre nota de Heleno

O procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou um ofício ao Supremo Tribunal Federal (STF) no qual informa que determinou a abertura de uma apuração preliminar para verificar a conduta do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, na edição da chamada “Nota à Nação Brasileira”. A informação é da CNN Brasil.

“Foi instaurada notícia de fato no âmbito da Procuradoria-Geral da República para averiguação preliminar dos fatos relatados. Caso surjam indícios mais robustos de possível prática de ilícitos pelo representado, será requerida a instauração de inquérito criminal no STF, para adoção das medidas cabíveis”, escreveu Aras no ofício.

LEIA TAMBÉM:
PTB apresenta notícia-crime na PGR contra Alexandre Moraes por abuso de autoridade

Ministro anuncia em rede social novas parcelas do auxílio emergencial, mas depois apaga publicação

Símbolo de trabalho precarizado na pandemia, entregadores de aplicativos deflagram greve no dia 1º

Na nota, Augusto Heleno se manifestou com tom de ameaça à decisão do ministro Celso de Mello, do STF, que encaminhou para análise da PGR um pedido de apreensão dos celulares do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ele classificou na ocasião a decisão do STF como “inconcebível e inacreditável” e disse que, se ela de fato ocorresse, haveria “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.