Miguel Falabella demitido após 39 anos na TV Globo

O ator Miguel Falabella foi avisado nesta quinta-feira (4) que seu contrato, que vai até setembro, não será renovado com a Rede Globo.

Ator, roteirista e diretor, Falabella assinou séries como “Pé na cova” e “Toma lá, dá cá” e novelas como “A Lua me disse” e foi apresentador por vários anos do Vídeo Show.

Na Globo desde 1981, Miguel Falabella está deixando a emissora um dia depois de o também ator José de Abreu, após 40 anos, anunciar que buscará uma carreira internacional.

Miguel Falabella produz sem parar no teatro também e já dirigiu no cinema. “Foram quase 40 anos, toda uma vida. Mas é vida que segue”, afirmou ele, com seu inconfundível e brilhante estilo.

No Instagram, Fabella se manifestou sobre o fim do casamento com a Globo.

“Era esse o rosto que eu tinha quando assinei meu primeiro contrato com a TV Globo”, escreveu, postando uma foto de quando ele tinha 24 anos.

“Nesses quase quarenta anos fui muito feliz e muito bem tratado sempre. Seguir novos caminhos não significa abandonar o que se conquistou na caminhada. Só tenho boas lembranças. Só tenho sorrisos. Cheio de gratidão por todos os companheiros que estiveram ao meu lado nessa jornada e ao público que viu algo em mim que nem eu mesmo via. Obrigado. Eu ia fazer um vídeo, mas nessas horas a gente fica com o coração mole. Como diria Drummond, amanhã eu recomeço!”, afirmou o ator.

A TV Globo vem fazendo uma grande reestruturação em sua grade de programação durante a pandemia do novo coronavírus, assim como as demais empresas que estão aproveitando a crise e o surto para demitir e enxugar seus quadros de funcionários.

O antológico personagem “Caco Antibes” tem inspirado, na vida real, o ministro da Economia Paulo Guedes. “Vergonha para o ministro”, disse Falabella em fevereiro deste ano.

LEIA TAMBÉM
Nós dizemos ‘Fora, Guedes’; a velha mídia diz ‘Fica, Caco Antibes’ e salve Bolsonaro

Extra chama Paulo Guedes de Caco Antibes: ‘Tem horror a pobre’

José de Abreu deixa a Globo após 40 anos

Rede Globo prepara uma nova onda de demissões, diz site

Globo demite Aguinaldo Silva, bolsonarista, autor de novelas por 40 anos

Abatido, Weintraub vai deixar a Educação para disputar a Prefeitura de São Paulo

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, deve deixar o cargo nos próximos dias para disputar a Prefeitura de São Paulo. Esse assunto já foi discutido aqui no Blog do Esmael no mês passado, mas voltou à pauta nesta semana.

Weitraub será “promovido” à representante do presidente Jair Bolsonaro e do bolsonarismo no maior colégio eleitoral do País. Será o ambiente em que a extrema direita terá para provar que, além de disseminar ódio, é capaz de conquistar votos nas urnas.

O ministro da Educação está abatido, envelhecido, enfraquecido pelos embates ideológicos desnecessários com inimigos imaginários como “comunismo”, “China”, “globalismo”, “esquerda”, “Foro de São Paulo”, etc. São devaneios próprios de todos os seguidores do guru e astrólogo Olavo de Carvalho.

O Blog do Esmael recordou uma foto de “antes” e “agora” do ministro Abraham Weintraub para provar que espalhar fake news e ódio na sociedade envelhece o sujeito. Confira.

Quanto à candidatura de Weintraub, ela foi uma maneira de ‘derrubar pra cima’ o ministro e colocá-lo à prova numa disputa direta em São Paulo contra a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), que abandonou o bolsonarismo e o terraplanismo.