Maia sobre mudança na divulgação de dados da Covid-19: “Brincar com a morte é perverso”

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), usou o Twitter na madrugada desta segunda-feira (8) para criticar as mudanças feitas pelo governo federal na divulgação dos dados da Covid-19.

“Brincar com a morte é perverso. Ao alterar os números, o Ministério da Saúde tapa o sol com a peneira. É urgente resgatar a credibilidade das estatísticas. Um ministério que tortura números cria um mundo paralelo para não enfrentar a realidade dos fatos”, escreveu Maia na rede social.

“A comissão externa da Câmara que trata da Covid-19 vai se debruçar sobre as estatísticas. É urgente que o Ministério da Saúde divulgue os números com seriedade, respeitando os brasileiros e em horário adequado. Não se brinca com mortes e doentes”, completou.

Desde sexta-feira (5), o Ministério da Saúde passou a omitir o número total de mortes e de casos conformados do novo coronavírus no Brasil, informando apenas os dados das últimas 24 horas.

Confusão
Ontem (7), governo divulgou dados divergentes sobre a quantidade de mortos e infectados pela Covid-19.

O primeiro balanço do Ministério da Saúde apontava para 1.382 mortes nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos para 37.312. O segundo, no entanto, divulgado no painel oficial do ministério que acompanha a evolução da doença, informava 525 óbitos, somando 36.455 mortes desde o início da pandemia no país.

A diferença na apuração das mortes das últimas 24 horas entre os dois balanços é de 857 pessoas.

Com informações do G1.