Indicado pelo Centrão, presidente do Banco do Nordeste cai um dia depois da posse

O presidente do Banco do Nordeste (BNB), em Fortaleza, Alexandre Cabral, indicado pelo Centrão, vai ser exonerado do cargo, segundo fontes do Palácio do Planalto.

“Ele está cheio de problemas”, disse um importante auxiliar do presidente, sem explicitar que o maior problema de Cabral é ser alvo de investigação conduzida pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sob suspeita de irregularidades no período em que foi presidente da Casa da Moeda, em 2018, conforme revelou a edição desta quarta-feira (3) do jornal “O Estado de São Paulo.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro veta destinação de R$8 bi para combate ao coronavírus

Benedita da Silva vai disputar a prefeitura do Rio pelo PT

Anonymous Brazil promete “bomba” contra Jair Bolsonaro. “Nos aguarde”, pede grupo

Assessores do presidente garantem que o nome não foi indicação política. “A imprensa fala que é indicação do Centro Democrático – eu não mais falo em Centrão, que é muito pejorativo – e isso nos traz problemas, mas não foi”, negou o ministro da Articulação Política, general Luiz Eduardo Ramos.