Guedes anuncia prorrogação do auxílio emergencial por 2 meses

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou nesta terça-feira (9) que o governo federal vai prorrogar por dois meses o pagamento do auxílio emergencial.

“O presidente [Jair Bolsonaro] já lançou e comunicou que por dois meses nós vamos estender o auxílio emergencial”, afirmou o ministro durante a 34ª reunião do conselho de governo.

O auxílio – de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras – foi criado para compensar a perda de renda decorrente da pandemia de coronavírus.

LEIA TAMBÉM:
Coronavírus: Bolsonaro diz esperar reabertura rápida após declaração da OMS sobre assintomáticos

Tesouro libera 1ª parcela de auxílio a estados, municípios e DF

Aos modos do ditador que é

O benefício começou a ser pago em 7 de abril. Até segunda-feira (9), ainda havia 10,4 milhões de pedidos de auxílio emergencial aguardando análise, segundo a Caixa. Não há previsão de quando essas pessoas irão receber o benefício.

Na mesma reunião, Guedes também informou que o governo vai substituir o Bolsa Família por um novo programa chamado Renda Brasil, que unificará diversos programas sociais.

Com informações do G1.