Governo Bolsonaro exonera delegada Érika Marena

A delegada Érika Marena foi exonerada da chefia do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional (DRCI), órgão vinculado ao Ministério da Justiça. A demissão foi publicada na edição desta sexta-feira (26) do Diário Oficial da União (DOU).

Quando foi escolhida pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro para assumir a diretoria, Erika Marena era superintendente da Polícia Federal em Sergipe. Ela participou da controversa operação Lava Jato desde o início.

Marena também foi delegada da divisão de repressão a crimes financeiros em São Paulo e em Curitiba; e comandou a divisão de combate à corrupção e desvio de verbas públicas em Santa Catarina, protagonizando o comando da chamada operação Ouvidos Moucos, que culminou com a prisão arbitrária de Luiz Carlos Cancellier, reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Cancellier foi acusado injustamente de participar de um suposto “desvio de mais de R$ 80 milhões” de projetos na UFSC. Ele foi levado para uma cadeia, algemado, submetido à revista íntima e ficou em cela de segurança máxima por 30 horas. Dias depois, suicidou-se, deixando um bilhete: “A minha morte foi decretada quando fui banido da universidade!!!”.

LEIA TAMBÉM:

AGU recorre da decisão que obriga Bolsonaro a usar máscara

Hospital Albert Einstein proíbe uso da cloroquina para tratar Covid-19

Já não basta Bolsonaro, coronavírus, gafanhotos; Godzilla, uma nuvem de poeira, a nova ameaça ao Brasil

Leia a portaria publicada no DOU:

PORTARIA Nº 347, DE 24 DE JUNHO DE 2020

O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA, no uso da atribuição prevista no inciso IV do parágrafo único do art. 87 da CRFB, tendo em vista o disposto no inciso II do art. 6º e no parágrafo único do art. 1º do Decreto nº 9.794, de 14 de maio de 2019, e de acordo com o que consta no Processo Administrativo nº 08015.000253/2020-88, resolve:

EXONERAR ERIKA MIALIK MARENA do cargo de Diretor do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional da Secretaria Nacional de Justiça, código DAS 101.5.

ANDRÉ LUIZ DE ALMEIDA MENDONÇA