Globo: Brasil pode ter 71 mil mortes por Covid-19 em contagem inédita

O Globo afirma neste domingo (21) que o Brasil pode ter 21 mil mortes a mais por Covid-19, ao destacar um levantamento inédito do Sivep-Gripe, sistema utilizado pelo SUS para notificar e acompanhar os casos suspeitos que chegam aos hospitais e postos de saúde.

De acordo com o jornal, além das cerca de 50 mil mortes por Covid-19 computadas nas estatísticas oficiais do Brasil, ao menos outras 21.289 delas estão sob suspeita de terem sido causadas pelo novo coronavírus desde o início do ano.

O Globo sustenta que são 71 mil mortes no País em dados do Sivep-Gripe analisados pela empresa de consultoria Lagom Data.

A matéria põe sob suspeita as mortes atribuídas à síndrome respiratória aguda grave (SRAG) “inespecífica”, que, segundo levantamento de janeiro a maio de 2020, o Brasil registrou 16 vezes esse diagnóstico em comparação com a média dos sete anos anteriores.

O jornalão vê desproporcionalidade gritante do número de mortes por SRAG inespecífica em relação ao ano passado, qual seja, a suspeita do consórcio de veículos de imprensa é que esses óbitos são todos de Covid-19, porém subnotificados pelo governo federal.

Eduardo Leite Costa, professor de pneumologia da Faculdade de Medicina da USP, afirmou ao Globo que, tecnicamente, essas ocorrências de SRAG poderiam ser por outros vírus, mas a desproporção é grande demais num ano em que a gente sabe que existe a Covid-19.

O epidemiologista Daniel Villela, da Fiocruz, conta que no começo essa questão foi levantada porque, como a Covid-19 ainda era uma coisa muito nova, não existia protocolo bem definido e a testagem era pouca. Naquela época tinha muitos casos de SRAG que eram sim Covid-19 mas não eram confirmados, e ainda tem.

Oficialmente, o Brasil tem 1.067.579 casos confirmados e 49.976 mortes. Os dados são do Ministério da Saúde, apurados às 19h15 deste sábado (20).

LEIA TAMBÉM