Gleisi jura que PT faz oposição de verdade a Bolsonaro

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), pelo Twitter, rebateu a insinuação de um colunista da Folha segundo qual o partido faz “corpo mole” em relação ao impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A dirigente petista tomou como ofensa a ilação e respondeu asperamente ao colunista Marcelo Coelho, que, de acordo com ela, “parece viver no mundo da Folha e dos tucanos, que são contra o impeachment hoje e sempre a favor de Paulo Guedes.”

“Por que Lula e o PT fazem tanto corpo mole na resistência ao presidente?”, questionou o articulista e membro do Conselho Editorial da Folha.

Para Gleisi, corpo mole fizeram em 2018, quando podiam ter evitado Bolsonaro –se referindo ao jornalão, a mídia em geral, a FHC e Ciro Gomes. “O PT sempre teve lado”, pontuou.

Marcelo Coelho escreveu que “É possível, em primeiro lugar, que a ideia de um impeachment tenha traumatizado demais a companheirada. No convencimento de que a destituição de Dilma foi um golpe (concordo em boa parte), o lulismo fica temeroso de ser chamado de “golpista”.”

Na teoria da conspiração, há quem veja também um acordo tácito –daquele que não se fala nem se escreve– que favoreceria eleitoralmente o PT e Bolsonaro em 2022. Ou seja, ambos se escolheram para o enfrentamento polarizado nas urnas daqui 2 anos, por isso, conjecturam os maledicentes, os petistas não derrubam Bozo.

Gleisi jura que o PT faz oposição de verdade a Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM

Amoêdo [outra vez] na CNN Brasil. O que ele tem que o Lula não tem?

O banqueiro João Amoêdo, ex-candidato nas eleições presidencial de 2018, voltou a ser entrevistado nesta quarta-feira (17) pela CNN Brasil –apesar de seu fraco desempenho nas urnas. O que ele o moço do “NOVO” tem que o ex-presidente Lula, que não é chamado pela emissora?

Na eleição de 2018, Amoêdo teve 2,5% dos votos válidos no primeiro turno. O PT, partido de Lula, obteve 29,28% nessa etapa eleitoral e 44,87% no segundo turno –vencido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Amoêdo, mesmo raquítico eleitoralmente, tem sido requisitado pela CNN (27 de abril e 7 de maio) e na Globo News, com quem “conversou” com Ciro Gomes (PDT).

Lula saiu da prisão há 144 dias, é líder do principal partido de oposição no País, e ainda não foi convidado para dar entrevista. [Ele recusou entrevista à Globo porque condicionou a pedido de desculpas da emissora].

O que é que Amoêdo tem que Lula não tem? Ganha um doce quem responder corretamente.

Essas televisões deveriam ter mais equilíbrio em sua cobertura, haja vista que são concessões públicas.

João Amoêdo, do “NOVO”, declarou recentemente que não se arrependeu pelo voto em Jair Bolsonaro no segundo turno.