FHC forma uma frente única de centro-direita, diz Requião

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR), presidente da Frente Ampla Pela Soberania, em entrevista ao Blog do Esmael afirmou que a frente única formada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o FHC, é um movimento de centro-direita e visa manter os privilégios dos banqueiros e especuladores.

FHC tem coordenado lives [transmissões online] e tem agido como coaching [treinador] de personalidades do mundo político. O tucano tem buscado atrair lideranças como o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Alessandro Molon (PSB-RJ) e o apresentador Luciano Huck.

Nesse sábado (6), enquanto Requião discutia soberania e liberdade de manifestação no Blog do Esmael, FHC discutia com Dino e o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), a democracia ameaçada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Para Requião, a frente ‘Direitos Já’, de FHC, pretende tirar Bolsonaro, mas manter a política econômica de Paulo Guedes. “Se bobear, com a queda de Bolsonaro, ele [Guedes] continua ministro da Economia”, criticou o emedebista.

Requião fez questão de frisar que o movimento de FHC é de centro-direita que visa manter as mamatas da casa grande, contra os trabalhadores e o povo brasileiro.

“Eles queriam que o povo ficasse em casa, não protestassem contra Bolsonaro, mas os trabalhadores de aplicativo não saem das ruas”, disse. “Esse pessoal está lutando por melhores salários e condições de vida”, disse.

O ex-senador Requião pontuou que a Frente Ampla que ele preside é diferente da de FHC porque, segundo ele, defende a soberania nacional, política externa independente e assertiva, é contra as privatizações e advoga por um plano de desenvolvimento econômico com pleno emprego, produção e crédito barato para ampliar o consumo de todas as camadas sociais.

Veja a entrevista com Requião (06/06/2020):

LEIA TAMBÉM
[Ao vivo]: Manifestantes contra Bolsonaro superam os favoráveis ao governo

Olavo de Carvalho chama Véio da Havan de ‘palhaço’ e ‘Zé Carioca’

Olavo de Carvalho dispara contra Bolsonaro e pede proteção do governo; assista

Huck participará em sessão de coaching com FHC, após Dino e Camilo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o FHC, comandou na tarde deste sábado (6) uma sessão de coaching que contou com as presenças dos governadores Camilo Santana (PT), do Ceará, e Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão.

Sob a chancela do ‘Direitos Já, Fórum Pela Democracia’ o ex-presidente tucano também recebeu como convidado Nelson Jobim, ex-presidente do STF. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também compareceu ao encontro.

Logo no início da transmissão, o mediador Fernando Guimarães já convocou a sessão de coaching do próximo sábado, dia 13, com a participação das seguintes personalidades públicas:

  • Carmen Lucia, ministra do STF;
  • Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente;
  • Luciano Huck, apresentador da Globo e pré-candidato à Presidência da República;
  • General Carlos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro; e
  • Alessandro Molon (RJ), líder do PSB na Câmara.

Nos bastidores da política, a conversa é que FHC articula uma chapa com Huck na cabeça e Dino na vice.

Enquanto sábado que vem não chega, o apresentador Luciano Huck levou ao seu “Caldeirão do Huck” de hoje uma atração internacional –a cantora norte-americana Katy Perry, que mostrou sua barriga de grávida, etc.

[Na vida real, o Brasil está em chamas; o desemprego explodiu e as pessoas estão com dificuldades até para comer.]