Direita copia PT e cola ‘Sara Livre’

A extrema direita não tem criatividade mesmo. Nesta segunda-feira (15), em Brasília, militantes do movimento 300 do Brasil protestaram em frente à superintendência da Polícia Federal (PF) contra a prisão de sua líder Sara Winter.

O movimento copiou o PT e lançou a campanha ‘Sara Livre’, uma corruptela do antológico acampamento ‘Lula Livre’ que durou 580 dias em Curitiba –enquanto o ex-presidente Lula permaneceu como preso político na PF da capital paranaense.

De acordo com site Metrópoles, do DF, cerca de 14 pessoas seguraram uma faixa com a hashtag #Saralivre e soltaram fogos de artifício.

“Nós estamos vendo a Sara Winter que foi presa arbitrariamente, foi a terceira presa política do país. A Sara não está sozinha, está com o povo brasileiro. Estamos vivendo uma ditadura do STF, mas não vão nos calar”, discursou um bolsonarista, em um microfone.

LEIA TAMBÉM

O movimento 300 do Brasil, que na verdade são 14– ensaia dizer que Sara Winter é uma “presa política” do Supremo Tribunal Federal (STF).

O blábláblá do bolsonarismo afirma que está em curso um “golpe de estado” e “os 11 ministros têm agido como uma ditadura da toga”.

Eles, os fundamentalistas, não admitem que extrapolaram a liberdade de expressão ao atacar o Congresso e o STF, bem como ao ameaçar ministros e até enfermeiros que lutam contra o coronavírus.

Assista ao vídeo: