Deu ruim para os fascistas: PF faz busca e apreensão em endereços de bolsonaristas

O bicho pegou na manhã desta terça-feira (16) para os fascistas que fazem a defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A Polícia Federal cumpre 21 mandados de busca e apreensão em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catarina.

A operação da PF na manhã de hoje foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito do inquérito das fake news, que investiga os fascistas pró-Bolsonaro.

Os mandatos foram determinados pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito no STF.

Dentre os alvos dos agentes da PF estão o publicitário Sérgio Lima, o empresário Luís Felipe Belmonte, o blogueiro Allan Santos (Terça Livre) e o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Todos eles são bolsonaristas e tem ligação com o Aliança, partido que o presidente da República pretende organizar.

O objetivo da ação desta terça, segundo os investigadores, é levantar provas sobre a organização dos atos e sobre quem os financia. Os atos atacaram e ameaçaram instituições como o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), o que é inconstitucional.

Também em decorrência do mesmo inquérito no STF, que investiga fake news e a ação dos extremistas, a PF prendeu ontem (15) a ativista Sara Winter. Ela é a líder pública do grupo 300 do Brasil, que, no sábado (13), tentou invadir o Congresso Nacional e disparou rojões contra o prédio do Supremo.

Alguns dos alvos da PF nesta terça:

  • publicitário Sérgio Lima (publicitário);
  • Luís Felipe Belmonte (empresário);
  • Allan Santos (blog Terça Livre);
  • Daniel Silveira (deputado, PSL-RJ).

A movimentação da PF pode considerar o Aliança Pelo Brasil, partido de Jair Bolsonaro, uma organização criminosa e ficar proibido de disputar eleições no País.

LEIA TAMBÉM

PT divulga nota em solidariedade ao STF

A bancada do PT no Senado divulgou uma nota nesta segunda-feira (15) manifestando “total e irrestrita solidariedade” ao Supremo Tribunal Federal (STF) e a seus ministros, alvos de ataques de manifestantes bolsonaristas.

“É absolutamente intolerável que grupos de pessoas, apoiadas direta ou indiretamente pelo governo federal, ataquem as instituições democráticas com acusações estapafúrdias, ameaças a seus membros e até mesmo, como aconteceu neste último domingo, com disparos de bombas e rojões contra o STF”, afirmam os parlamentares.

Na nota, os senadores petistas também aplaudem “as decisões das autoridades judiciais de reagirem democraticamente a esses ataques”.

Leia a íntegra da nota:

O senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT, e os demais membros da Bancada do Partido dos Trabalhadores no Senado manifestam sua total e irrestrita solidariedade ao Supremo Tribunal Federal (STF) e aos seus distintos membros, ante às sistemáticas agressões de que tem sido objeto, por parte de grupos extremados e empenhados na implantação de uma ditadura no Brasil.

Com efeito, além de enfrentar um número cada vez maior de mortos pela pandemia, o Brasil enfrenta também crescentes ameaças daqueles que querem assassinar a sua democracia.

É absolutamente intolerável que grupos de pessoas, apoiadas direta ou indiretamente pelo governo federal, ataquem as instituições democráticas com acusações estapafúrdias, ameaças a seus membros e até mesmo, como aconteceu neste último domingo, com disparos de bombas e rojões contra o STF.

O PT nasceu da luta pela redemocratização do país. A democracia está em nosso DNA. Por isso, sempre respeitamos as decisões judiciais e as instituições que as proferiram, mesmo quando elas nos pareceram injustas e injustificadas. Nossa luta sempre respeitou os devidos parâmetros democráticos e as instituições que os protegem.

Assim sendo, aplaudimos as decisões das autoridades judiciais de reagirem democraticamente a esses ataques.

A tolerância e a temperança típicas das verdadeiras democracias não podem ser confundidas com fraqueza e leniência frente a ataques às instituições que mantém a vida democrática. A democracia e suas instituições precisam ser defendidas por todos, ainda mais nesta conjuntura sombria provocada por doença política e ideológica comprometida com o pesadelo autoritário.

Por último, a Bancada do Partido dos Trabalhadores no Senado manifesta sua plena confiança no STF e nas demais instituições democráticas do país e expressa sua certeza de que a democracia, o lado certo da História, acabará prevalecendo no Brasil.