Contrariando Bolsonaro, 93,7% dizem que coronavírus existe e não é uma “gripezinha”

O negacionismo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é rejeitado por 93,7% dos brasileiros, que dizem existir o coronavírus e que não é somente uma “gripezinha”. O levantamento é da Paraná Pesquisas.

Apenas 4% estão de acordo com o presidente e acham que o coronavírus não existe e 2,4% não souberam responder.

A pesquisa inédita foi realizada com 2.166 pessoas de 26 estados e Distrito Federal entre os dias 15 e 18 de junho. A margem de erro é de 2%.

O instituto retrata que para a maioria (66,1%) não são confiáveis os números sobre o coronavírus divulgados diariamente pelos governos federal, estaduais e municipais. Um pouco mais de um quarto dos entrevistados (27,8%) diz que confia nos dados e 6% não quis opinar.

Para 35,7%, o número de infectados pelo coronavírus são menores ou iguais aos divulgados pelos governos, praticamente o mesmo (35,6%) dos que acham que são maiores. Os que acreditam ser iguais somam 23% e 5,7% não souberam responder.

LEIA TAMBÉM