Caiado defende lockdown de 14 dias em Goiás

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), defendeu nesta segunda-feira (29) que todos os 246 municípios do estado entrem em lockdown por um período de 14 dias.

“A responsabilidade é de todos nós. Cada prefeito e cada prefeita vai responder pelos casos de seus municípios”, afirmou o governador durante videoconferência com profissionais de saúde, deputados federais goianos, representantes das cidades e do Ministério Público de Goiás para discutir medidas contra o novo coronavírus.

Caiado também ofereceu policiais aos prefeitos para fazer cumprir o isolamento.

“Fornecerei as minhas polícias a todos os prefeitos que querem que haja o comprimento do isolamento. Porta de supermercado não será o que é hoje, em que famílias vão inteiras para a frente das lojas”, disse.

LEIA TAMBÉM:
Coronavírus: Ibaneis decreta estado de calamidade pública no DF

Saque emergencial do FGTS de até R$ 1.045 começa a ser depositado nesta segunda (29)

Auxílio emergencial e indignação seletiva da Globo

O lockdown foi sugerido pelo professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Thiago Rangel. Segundo ele, baseando-se em um detalhado estudo da instituição, fechar todas as atividades econômicas não essenciais por 14 dias e logo em seguida retomá-las por igual período até o fim do ano evitaria 8.360 mortes no estado nos próximos três meses.

Goiás registrou até esse domingo (28) 22.012 casos confirmados de Covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus) e 435 óbitos, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO).

Com informações do R7