Por 69 votos a 0, Alerj abre processo de impeachment contra Witzel

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deliberou nesta quarta-feira (10) pela abertura do processo de impeachment contra o governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) em sessão por videoconferência.

Por volta de 17h15, 57 parlamentares já havia votado a favor pela instauração do procedimento, ultrapassando o número mínimo necessário. Ao todo, 69 votos foram favoráveis ao início do processo de impeachment de Witzel.

O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), poderia ter tomado a decisão sozinho, mas abriu para consulta ao plenário.

LEIA TAMBÉM:

PT apresenta novo pré-candidato à Prefeitura de Curitiba; assista

URGENTE: Homem invade TV Globo no Rio e faz jornalista de refém

Rejeitado em palestra na UBA, ex-juiz Sérgio Moro contra-ataca com ‘live’ na Argentina

Agora, o próximo passo é publicar a decisão em Diário Oficial em um prazo de 48 horas para que os partidos indiquem representantes para a Comissão Especial que vai analisar a denúncia.

A Alerj recebeu 14 pedidos de afastamento contra o governador do Rio, após ele ter sido alvo da operação Placebo conduzida pela Polícia Federal.