Anne Hidalgo, socialista, é reeleita prefeita de Paris com cerca de 50% dos votos

Publicado em 28 junho, 2020

A prefeita do Partido Socialista, Anne Hidalgo, venceu as eleições municipais em Paris neste domingo (28), obtendo entre 49,3% e 50,2% dos votos no segundo turno, segundo dois institutos de pesquisa independentes.

“Sua confiança será a nossa força. Obrigado Paris!”, agradeceu pelas redes sociais a socialista reeleita.

.

Em Paris, Hidalgo venceu as candidatas do partido conservador Os Republicanos, Rachida Dati (entre 32 e 32,7%), e do partido presidencial, A República em Marcha, Agnès Buzyn (entre 13,7 e 16% dos votos), segundo os institutos Harris Interactive e Ipsos-Sopra Ste.

A participação no segundo turno das eleições municipais no domingo diminuiu ainda mais em comparação com a taxa histórica de abstenção registrada no primeiro turno em 15 de março, marcado pela epidemia da covid-19, de acordo com os primeiros números divulgados. Até as 17h (meio-dia de Brasília), a participação era considerada reduzida em relação ao 1ª turno, com apenas 34,67% de comparecimento nas urnas.

O risco de uma abstenção maciça dos 16,5 milhões de eleitores convocados para os cerca de 4.820 municípios que elegem seus representantes neste domingo foi uma das principais questões desta eleição, enquanto menos de um em cada dois eleitores – 44, 3%, comparado a 63,5% em 2014 – foi votar no 1º turno, devido ao risco de contaminação com o coronavírus, na véspera da instauração da quarentena obrigatória na França.

.

Será que Olavo de Carvalho, o guru espiritual de Jair Bolsonaro, irá “culpar” o Foro de São Paulo pela vitória da socialista na capital da França?

ASSISTA AO VÍDEO:

Vive Paris !

Votre confiance m’oblige. Avec vous, nous bâtirons le Paris de demain. Vive les Parisiennes et les Parisiens, vive Paris !

Publicado por Anne Hidalgo em Domingo, 28 de junho de 2020

.

Este segundo turno foi organizado com precauções de saúde excepcionais devido à pandemia: uso de máscara obrigatória nas mesas de voto, gel hidroalcoólico e prioridade para as pessoas vulneráveis na fila.

As eleições municipais são realizadas às vésperas de uma semana crucial para o presidente francês Emmanuel Macron, que votou ao meio-dia na França) em Le Touquet, no norte do pais, antes de encontrar uma pequena multidão, sem máscara. Essas eleições municipais são um termômetro importante para Macron.

O chefe de Estado pode, nos próximos dias, ter que realizar uma remodelação e especificar sua intenção declarada de “se reinventar” nos últimos dois anos de seu mandato, de olho na reeleição. Na segunda-feira, ele recebe membros da Convenção do Clima para Cidadãos no Palácio do Eliseu.

.

LEIA TAMBÉM

  • TV Portuguesa faz piada com ‘live’ de Bolsonaro e Ave Maria desafinada; assista
  • A velha mídia arreglou para Bolsonaro, mas canta vitória
  • Notícias ao vivo do Coronavírus: 10 milhões de casos e meio milhão de mortos no mundo
  • Botafogo goleia e protesta contra a volta do futebol e contra o racismo
  • Maioria dos brasileiros quer Bolsonaro fora da presidência
  • Comuna de Capitol Hill, em Seattle, inspira a criação de novas ‘zonas autônomas’ nos Estados Unidos