Weintraub, ‘pato manco’, diz que vai ouvir os estudantes sobre o adiamento do Enem

O ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou que os estudantes inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem-2020) serão consultados sobre a data de realização das provas. O Exame inicialmente está previso para acontecer na primeira semana de novembro.

“Liberdade de escolha: Neste momento, 4.000.000 de brasileiros já se inscreveram no #ENEM2020. As inscrições vão até sexta-feira. Há um debate sobre seu adiamento. Nosso posicionamento é saber a opinião dos principais interessados, perguntando diretamente aos estudantes inscritos”, publicou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, no Twitter.

Em seguida, Weintraub informou que a pasta fará uma consulta na última semana de junho a todos os inscritos, através da “Página do Participante”, no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela elaboração e aplicação do Enem.

Weintraub perdeu o embate na defesa da manutenção da data para a realização do Enem. Isolado, agora finge realizar uma consulta aos estudantes. “Vamos manter a data? Adiar por 30 dias? Suspender até o fim da pandemia?”, escreveu no Twitter.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro entrega ao ‘Centrão’ fundo bilionário do MEC e desautoriza Weintraub

General Pazuello ‘militariza’ o Ministério da Saúde

Assassinato de menino de 14 anos em São Gonçalo revolta o país

O ministro, além do revés sobre a data do Enem, perdeu o controle do bilionário Fundo Nacional de desenvolvimento da Educação (FNDE) para os políticos do Centrão. No jargão da política, virou um pato manco na cadeira do MEC.