PSOL pede investigação contra Roberto Jefferson por incitação ao crime e ataques à democracia

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados, ao lado de líderes da oposição, pediu ao Ministério Público do Distrito Federal que investigue a incitação ao crime cometida por Roberto Jefferson, presidente do PTB, em entrevistas e postagens recentes.

LEIA TAMBÉM:
Regina Duarte ‘termina’ com Bolsonaro e deixa governo

Paulo Pimenta diz que Regina reviveu Porcina: “A que foi sem nunca ter sido”

[TRETA]: Requião diz que Felipe Neto é ‘direita’ tipo Tabata

O documento cita uma foto publicada por Jefferson na qual ele porta um fuzil e diz se preparar para combater “traidores e vendilhões da pátria” e um post em que defende a troca dos ministros do STF, a quem chama de “herança maldita”. Segundo a ação, Jefferson tem incentivado “atos antidemocráticos e inconstitucionais”.

“O presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e ex-deputado federal, o Sr. Roberto Jefferson, reapareceu na mídia brasileira com declarações antidemocráticas e inconstitucionais”, afirma a representação.

“Ao incentivar atos antidemocráticos e inconstitucionais, o representado incita a prática dos mesmos crimes antes cometidos como a tortura, o abuso de poder, as lesões corporais, os homicídios e numerosos outros tipos penais todos atentando contra a democracia, a liberdade e a vida das pessoas, em especial por divulgar, por meio de redes sociais, foto com arma de grosso calibre e com ameaças a seus opositores políticos”, conclui o texto dos parlamentares do PSOL.

A informação é do PSOL.