Paulo Marinho depõe à PF nesta quarta-feira sobre vazamento de operação

Publicado em 19 maio, 2020

O empresário Paulo Marinho deve falar à Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (20), no Rio de Janeiro. O depoimento deve ocorrer às 15 horas, de acordo com a jornalista Andreia Sadi, do G1.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo no último domingo (17), Marinho afirmou que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi avisado com antecedência por um delegado da PF sobre a Operação Furna da Onça e que seu assessor Fabrício Queiroz seria um dos alvos.

LEIA TAMBÉM:
PT, PSOL e Rede pedem no Conselho de Ética do Senado cassação de Flávio Bolsonaro

“Tem alguma coisa de podre no reino do Brasil”, diz editorial do Le Monde sobre governo Bolsonaro

A vital, delicada e perigosa interdição

Nesta segunda-feira (18), o empresário disse que tem “elementos que comprovam” seu relato. Marinho foi um dos principais apoiadores da campanha presidencial que elegeu Jair Bolsonaro e é suplente de senador de Flávio.

Com as declarações, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu depoimento de Marinho no âmbito do inquérito que está no Supremo Tribunal Federal (STF) e apura suposta interferência política de Bolsonaro na PF, com base em acusações de Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça.