Ministros militares vão depor na terça sobre interferência de Bolsonaro na PF

Os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria Geral), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Braga Netto (Casa Civil) vão depor na próxima terça-feira (12) no inquérito que apura a interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Todos foram citados no depoimento do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Os interrogatórios foram marcados para as 15h no Palácio do Planalto. Como vão falar na condição de testemunhas, eles acertaram o dia, local e hora com a Polícia Federal.

Já o ex-diretor-geral Maurício Valeixo, o chefe da Abin, Alexandre Ramagem, e o ex-superintendente da PF no Rio Ricardo Saadi vão depor na segunda.

Carlos Henrique de Oliveira, novo diretor-executivo da PF, e o superintendente no Amazonas, Alexandre Saraiva, vão ser ouvidos no dia 13; e o ex-superintendente em Minas, Rodrigo Teixeira, no dia 14.

LEIA TAMBÉM:

Lockdown. Que bicho é esse?

Brasil tem novo recorde com 751 mortes por Coronavírus em 24 horas

Bolsonaro promete 3 mil pessoas no ‘churrasco do coronavírus’ neste sábado

A deputada federal Carla Zambelli prestará depoimento no dia 13, próxima quarta-feira.