Maestro que disse que o rock leva às drogas, ao sexo e ao satanismo reassume presidência da Funarte

O maestro Dante Henrique Mantovani foi reconduzido ao cargo de presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte). A nomeação foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (5).

Mantovani foi exonerado do cargo há dois meses, no dia em que a atriz Regina Duarte assumiu o comando da Secretaria da Cultura no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

LEIA TAMBÉM:
“Bolsonaro ou vida”, propõe líder do PT na Câmara

Movimentos de juventude convocam manifestações virtuais pelo ‘Fora Bolsonaro’ no dia 8

URGENTE: Globo põe lupa e encontra 20 mil mortos por coronavírus no Brasil

Dante Mantovani tem um canal no YouTube em que discute temas relacionados à cultura. Quando presidiu a Funarte pela primeira vez, tendo sido nomeado em dezembro de 2019, ficou conhecido por relacionar, em um vídeo em seu canal, o rock a drogas, ao sexo, ao aborto e ao satanismo.

“O rock ativa a droga que ativa o sexo que ativa a indústria do aborto. A indústria do aborto por sua vez alimenta uma coisa muito mais pesada que é o satanismo. O próprio John Lennon disse abertamente, mais de uma vez, que ele fez um pacto com o diabo, com o satanás para ter fama, sucesso”, disse no vídeo.

A Funarte é o órgão federal responsável por desenvolver políticas públicas de fomento às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo.

Assista ao vídeo e relembre a fala de Mantovani:


Com informações do G1.