Lewandowski será relator de ação para Bolsonaro revelar exame de coronavírus

O ministro Ricardo Lewandowski será o relator no Supremo Tribunal Federal (STF) da ação do jornal ‘O Estado de São Paulo’ que solicita ao presidente Jair Bolsonaro a divulgução dos exames que atestaram, segundo ele, negativo para a contaminação por coronavírus.

O Estadão pede que Lewandowski suspenda a decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, que desobrigou Bolsonaro de apresentar publicamente os exames.

A alegação é que Noronha foi contra outras três decisões diferentes, além do parecer do Ministério Público Federal (MPF). “Todos eles aquiesceram ser urgente e pertinente ao interesse público o acesso à documentação escondida pela Presidência”, completa a peça.

LEIA TAMBÉM:

CUT decide reforçar articulação pelo ‘Fora, Bolsonaro’

OAB pode pedir impeachment de Bolsonaro antes do fim do inquérito no STF

VEJA ESSA: Bolsonaro reclama de “autoritarismo” dos governadores

O jornal paulista também pretende recorrer ao próprio STJ para que a decisão monocrática de Noronha seja apreciada por um colegiado de ministros do tribunal.