EUA registram 33 milhões de pedidos de seguro-desemprego

O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (07) que mais 3,1 milhões de pessoas solicitaram o auxílio desemprego na última semana, elevando o total das últimas seis semanas para 33 milhões.

O pico de pedidos pelas parcelas de pagamento recebidas pelos desempregados do país aconteceu na última semana de março, com 6,86 milhões, e desde então os números vêm caindo, mas o impacto da pandemia de covid-19 ainda continua a castigar a economia americana.

LEIA TAMBÉM:
Com queda de até 80% no turismo mundial, OMT vê pior crise ‘desde 1950’

Petrobras: Casos de coronavírus ‘explodem’ em refinarias e plataformas

A bem-sucedida luta de Portugal contra a Covid-19 chama a atenção do mundo

Na segunda semana de fevereiro, quando a pandemia não havia se espalhjado oficialmente pelo país, os EUA haviam registrado 211 mil pedidos de auxílio.

A quantidade acumulada nas últimas seis semanas equivale a 22% da população considerada ativa para o trabalho.

De acordo com o Departamento de Trabalho, os maiores aumentos nas solicitações de auxílio desemprego aconteceram nos estados da Califórnia, Texas, Geórgia e Nova York.

Na sexta-feira (8), o órgão do governo americano divulgará os índices de desemprego do mês de março, e a expectativa é de um crescimento dramático por causa da paralisação de parte da economia do país.

Analistas apontam que a marca pode chegar a 16%, depois de alcançar 4,4% em março.

As informações são DW.