Discurso de ódio: Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, cria ‘selo’ a favor do racismo

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, publicou em seu perfil no Twitter nesta quarta-feira (27) uma nova provocação de caráter racista, que exalta as pessoas que cometem o crime de racismo. Segundo Camargo, vinculado à Secretaria de Cultura do governo federal, pessoas que são acusadas de cometer crimes de racismo receberão uma espécie de selo, batizado de “selo Palmares”.

Camargo acrescentou que o selo visa “restaurar a reputação de pessoas que injusta e criminosamente foram tachadas de racistas em campanhas de difamação e de execração pública promovidas especialmente pela esquerda”. Com objetivo claro de “limpar a imagem pública das pessoas atingidas”, tentou justificar a provocação absurda.

LEIA TAMBÉM:

Morte por Covid-19 entre população parda no Brasil é 47% maior que entre brancos, aponta estudo

Doria anuncia flexibilização gradual da quarentena em São Paulo

Alexandre de Moraes quebra sigilo e suspende redes sociais de investigados

Sérgio Camargo, militante da extrema-direita bolsonarista, é um notório provocador que ocupa uma fundação com o objetivo de resgastar e preservar a memória das comunidades negras e de personalidades históricas relevantes do país, de origem afrodescendente, como Zumbi dos Palmares.