Com medo do impeachment, Bolsonaro reconduz Marun e Aleluia para o Conselho de Itaipu Binacional

O presidente Jair Bolsonaro reconduziu para o conselho de Itaipu Binacional os políticos Carlos Marun (MDB), ex-ministro de Michel Temer, e o ex-deputado e réu no Caso Odebrecht, José Carlos Aleluia (DEM-BA). As nomeações foram publicadas em edição extra desta sexta-feira (15) do Diário Oficial da União (DOU) e assinadas por Bolsonaro e o pelo ministro de Minas e Energia.

Marun e Aleluia integram o campo político do chamando “Centrão”, bloco na Câmara dos Deputados que reúne parlamentares de legendas de direita e centro-direita.

Bolsonaro, para escapar da ameaça de impeachment, tem distribuído cargos aos integrantes do grupo em diversos ministérios e órgãos do governo federal para conquistar o apoio do Centrão.

Carlos Marun foi ministro-chefe da Secretaria de Governo do ex-presidente Michel Temer. Ele foi indicado ao cargo de conselheiro em Itaupu por Temer, mas afastado em março de 2019.

LEIA TAMBÉM:

Nelson Teich recebe homenagem dos servidores do Ministério da Saúde

Governo exonera braço direito de Regina Duarte na secretaria da Cultura

PT entra com Ação Popular contra realização do Enem 2020

O ex-deputado federal José Carlos Aleluia surgiu na deleção da Odebrecht por receber R$ 300 mil, via caixa 2, nas eleições de 2010.

A operação é o velho “toma lá, dá cá” da política tradicional feita em Brasília, que Bolsonaro jurou jamais praticar.

Os dois veteranos políticos foram nomeados para a famosa sinecura até 2024.

Compartilhe agora