Brasil tem 105 mil casos e 7,2 mil mortes pelo Coronavírus em 04/05

O Brasil chegou a 105.222 mil pessoas infectadas pelo novo Coronavírus nesta segunda-feira (4). Nas últimas 24 horas foram adicionadas às estatísticas mais 4.075 casos, aumento de 4% em relação a ontem, quando foram registradas 101.147 mil pessoas nessa condição.

Foi o terceiro dia consecutivo de estatísticas que o número de novos casos diários vem caindo, após o recorde de 7.218, registrado na quinta-feira.

Segundo atualização do Ministério da Saúde de hoje, o total de mortes subiu para 7.288. Com 263 novos óbitos, a marca representou um aumento de 4% em relação a ontem. No domingo foram contabilizados 7.025 falecimentos e com a inclusão de 275 óbitos. A letalidade permaneceu em 6,9%, a mesma de ontem.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.654). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.065), Pernambuco (691), Ceará (491) e Amazonas (425).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (330), Maranhão (249), Bahia (134), Paraná (94), Espírito Santo (116), Minas Gerais (90), Paraíba (79), Rio Grande do Sul (74), Rio Grande do Norte (62), Santa Catarina (52), Alagoas (72), Amapá (49), Distrito Federal (33), Goiás (30), Piauí (28), Acre (28), Sergipe (17), Rondônia (25), Mato Grosso (13), Mato Grosso do Sul (10), Roraima (11) e Tocantins (6).

Com informações da Agência Brasil.

Escritor e compositor Aldir Blanc morre vítima do Coronavírus

O escritor e compositor Aldir Blanc, 73 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira (4) no Rio de Janeiro. Ele foi mais um vítima do Coronavírus.

Aldir estava internado no Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Ele deixa uma vasta obra musical e literária. “O Bêbado e o Equilibrista” e “De Frente pro Crime” são alguns dos sucessos da carreira de Aldir Blanc em parceria com João Bosco e que, a partir das década de 1960, se perpetraria por um longo tempo e apontaria para uma das uniões artísticas mais consistentes da Música Popular Brasileira.

LEIA TAMBÉM
Ato golpista de Bolsonaro foi um fiasco; assista ao vídeo

Eduardo Bolsonaro comete crime de homofobia para defender manifestação antidemocrática do pai

Bolsonaro lidera manifestação antidemocrática em Brasília, ignorando perigo de contágio por coronavírus

Com Maurício Tapajós e Moacir Luz, Aldir também explorou seu viés de compositor e na voz de nomes como Clara Nunes, Elis Regina e Leila Pinheiro teve muitos de suas letras reverberadas.

Aldir Blanc, além de compositor e um dos nomes de peso o universo da música brasileira, é autor de livros, alguns voltados para explorar gêneros musicais e outros denotam sua veia de bom humor como cronista.