Bolsonaro surta com operação da PF que atingiu seus aliados: ‘Acabou, porra!’

O presidente Jair Bolsonaro surtou nesta quinta-feira (28) com a operação da Polícia Federal (PF) que cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresários e blogueiros que apoiam o seu governo.

“As coisas têm um limite. Ontem foi o último dia. Eu peço a deus que ilumine as poucas pessoas que ousam se julgar melhor e mais poderosas do que os outros, que se coloquem no seu devido lugar, que nós respeitamos e dizemos mais: não podemos falar em democracia sem um Judiciário independente, sem um Legislativo também independente, para que possam tomar decisões, não monocraticamente por vezes, mas as questões que interessam ao povo como um todo, que tomem, mas de modo que seja ouvido o colegiado. Acabou, porra! Me desculpem o desabafo. Acabou! Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando de forma quase que pessoal certas ações”, disse o presidente na saída do Palácio da Alvorada.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro e filhos já assumem que um novo golpe é ‘inevitável’

Sara Winter quer ser presa para ser a ‘mártir’ do golpe bolsonarista

Weintraub compara ação do STF com o nazismo e revolta Judeus

Deflagrada na manhã de ontem (27), a operação da PF cumpriu 29 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a apoiadores de Bolsonaro. Os mandados foram expedidos pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, relator do inquérito que investiga a disseminação de notícias falsas e ameaças à Corte. Entre os alvos estavam o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), a ativista Sara Winter, o blogueiro Allan dos Santos e o empresário Luciano Hang.

Assista: