Bolsonaro lidera buscas de “coronavírus” no Google

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) bomba nas redes sociais quando o assunto é “coronavírus”. O capitão é um dos temas mais discutido, juntos com a doença, na internet brasileira.

O Brasil teve 22.666 mortes e 363 mil confirmações de infecção pelo novo coronavírus neste domingo (24/05), segundo o Ministério da Saúde.

Sob Bolsonaro, o Brasil ultrapassou a Rússia e se tornou o segundo país do mundo com mais casos confirmados de coronavírus, atrás somente dos Estados Unidos.

LEIA TAMBÉM

EUA devem proibir viajantes do Brasil por causa de pandemia

Dias Toffoli está internado com suspeita de coronavírus

Fórum em Defesa da Amazônia exige impeachment de Ricardo Salles

Datena confirma que abandonou o barco de Bolsonaro

O jornalista José Luiz Datena, apresentador do Brasil Urgente, da Band, tomou duas decisões importantes nas últimas horas que poderão impactar sua vida, o destino do município de São Paulo e a a sorte do presidente Jair Bolsonaro.

Datena chutou o pau da barraca ao vivo nesta sexta-feira, dia 22 de maio, após o ministro do STF Celso Mello autorizar o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril.

O motivo do rompimento seria a fala do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que na reunião ministerial reclama com Bolsonaro dizendo que está com “problema de narrativa”. “Hoje de manhã, por exemplo, o pessoal da Band queria dinheiro. O ponto é o seguinte: vai ou não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Ah, não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Passei meia hora levando porrada, mas repliquei”.

“Depois dessa fita, me permito deixar a Band escolher outros repórteres e apresentadores entrevistarem o presidente da República”, afirmou apresentador Detena, explicitando que não entrevistaria mais Bolsonaro.

“Ele vai ter que falar quem da Band queria dinheiro. Vai ter que provar isso ai”, disse Datena, se referindo ao presidente da Caixa.

Considerado bolsonarista convicto, Datena ainda perguntou por que Bolsonaro não mandou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, “calar a boca” quando ele disse que deveriam mandar os ministros do STF para a cadeia.

O apresentador ainda afirmou que Guimarães deveria apontar quem pediu dinheiro e se deu dinheiro a alguém. “Se você deu dinheiro para alguém aqui da Band, Pedro, você indique para quem você deu, que com certeza essa pessoa vai ser demitida, se não foi uma coisa legal, se não foi mídia técnica. E do jeito que você colocou tem dúbia interpretação. Ou você prevaricou e o Bolsonaro devia te mandar embora hoje”.

‌No vídeo da reunião, que teve o sigilo derrubado pelo ministro do Celso de Mello, Bolsonaro prega o armamento da população, xinga governadores de São Paulo e do Rio, esculhamba o prefeito de Manaus, e admite que tentou interferir na Polícia Federal do Rio de Janeiro.

Então, vamos resumir esse nhenhenhém da seguinte forma:

  • Datena abandonou o barco bolsonarista;
  • O apresentador da Band não disputará a Prefeitura de São Paulo em 2020; e
  • Datena tende a engrossar o movimento pelo impeachment de Bolsonaro‌.