Tchau, querido Mandetta. Amanhã é o grande dia!

“Amanhã é o grande dia!”, disse o então deputado Henrique Mandetta (MDB-MS), no dia 16 de abril de 2016, referindo-se à sessão da Câmara que votaria o impeachment da presidenta eleita Dilma Rousseff (PT).

Há quatro anos, o então deputado federal Luiz Henrique Mandetta (MDB-MS) escreveu no seu Twitter. Era, como hoje, dia 16 de abril.

“Amanhã é o grande dia!”, disse em 2016, referindo-se à sessão da Câmara que votaria o impeachment da presidenta eleita Dilma Rousseff (PT).

Como um bom golpista, Mandetta não poderia deixar de provocar a petista e fazer uma média para a mídia anti-Dilma: “Tchau, querida!”

Por ironia da história, hoje é o ministro da Saúde que está no bico do corvo. Ele poderá receber o cartão ainda hoje, mas, tudo indica, amanhã será o grande dia –como ele previu em2016.

O Blog do Esmael, desde o início da pandemia do coronavírus, vem alertando que Mandetta “não é boa bisca”, como se diz por aí.

LEIA TAMBÉM
Apoio da Globo já não é mais certeza de sucesso na política. Mandetta que o diga

Mandetta se diz ‘cansado’ e pode ser demitido pelo Twitter

Governo vai recorrer da decisão que tirou exigência de CPF regularizado para receber auxílio emergencial

O demissionário ministro da Saúde, golpista que é, quando parlamentar, votou a favor da PEC da Morte, a PEC 95, que congelou os investimentos na saúde pelos próximos 20 anos. Não se reelegeria deputado, por isso não concorreu à reeleição.

Na Câmara, como mostram os registros de imagens, era mais um dos puxa-saco do então presidente da Casa, Eduardo Cunha (MDB-RJ).

Tchau, querido Mandetta. Amanhã é o grande dia!