Serviço funerário entra em colapso no Equador por causa do coronavírus

Compartilhe agora


O serviço funerário no Equador entrou em colapso com o aumento de falecimentos por causa do avanço da pandemia do coronavírus no país. Uma das principais dificuldades enfrentadas pelas autoridades é com o recolhimento de corpos das pessoas que morreram em casa ou nas ruas.

Apenas na cidade de Guaiaquil, a Polícia Nacional informou que foram mais de 300 cadáveres recolhidos entre os dias 23 e 30 de março, destaca o site UOL.

No primeiro dia do levantamento da polícia, dois corpos foram encontrados. No último, o número já chegava a 55 em um prazo de 24 horas.

LEIA TAMBÉM:

Espanha tem mais de 10 mil mortos por coronavírus

Bolsonaro diz que benefício de R$ 600 será pago na próxima semana

Desalmado, dono do restaurante Madero demite 600 em pleno surto de coronavírus

No entanto, o dado mais alarmante divulgado pelas autoridades era o de corpos que ainda estavam dentro dos domicílios da cidade à espera do transporte: 111 corpos.