PSOL pede cassação de Carla Zambelli por oferecer cargo no STF a Sérgio Moro

A bancada do PSOL apresentou um pedido de cassação do mandato da deputada federal Carla Zambelli, uma das principais expoentes do bolsonarismo na Câmara, por ela ter oferecido um cargo no Supremo Tribunal Federal (STF) para o agora ex-ministro Sérgio Moro, para que ele permanecesse no governo Bolsonaro e aceitasse a intervenção do presidente na direção da Polícia Federal para tentar obstruir investigações contra seu clã político.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro pressiona Receita a perdoar dívida de R$ 144 milhões de R.R. Soares

Bolsonaro expulsa do país toda representação diplomática da Venezuela

PSB protocola pedido de impeachment contra presidente Bolsonaro

As mensagens foram divulgadas na última sexta-feira (24), em pleno Jornal Nacional, após guerra de versões entre Jair Bolsonaro e Sérgio Moro, que se desentendem enquanto priorizam seus projetos pessoais.

“A gente conversa e ele (Bolsonaro) lhe garante a vaga no STF este ano”, fala textualmente Carla Zambelli ao tentar persuadir Sérgio Moro a permanecer no governo e aceitar a troca no comando da Polícia Federal.

“A deputada bolsonarista é mais uma peça na engrenagem que tem por objetivo blindar o Presidente da República e seus aliados diante das investigações da PF”, afirma o PSOL no pedido protocolado no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. “Não restam dúvidas, portanto, que a Deputada tentou negociar uma vaga no Supremo Tribunal Federal em troca da blindagem ao Presidente da República e seus filhos”, argumenta o partido.

“A Câmara dos Deputados deve dar uma resposta contra a verdadeira organização criminosa que busca intervir na Polícia Federal para beneficiar um grupo político”, conclui o documento que pede a cassação do mandato da deputada.

Leia a íntegra do pedido de cassação:

Representação Carla Zambelli

As informações são do PSOL.