OMS lamenta decisão de Donald Trump de suspender financiamento

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.
O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou nesta quarta (15) que lamenta a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de cortar o financiamento à entidade em meio a crise do coronavírus.

“Lamentamos a decisão do presidente dos Estados Unidos de ordenar uma suspensão no financiamento à OMS”, disse Tedros.

“A Covid-19 não discrimina entre nações ricas e pobres, nações grandes e pequenas. Não discrimina entre nacionalidades, etnias ou ideologias. Nem nós. Este é um momento para todos nós estarmos unidos em nossa luta comum contra uma ameaça em comum. Quando estamos divididos, o coronavírus explora as divisões entre nós”, completou.

LEIA TAMBÉM:
Brasil pode ter mais de 300 mil infectados pelo coronavírus, diz pesquisador

Gleisi acusa Bolsonaro de subnotificar mortes por coronavírus no Brasil; assista ao vídeo

Com ajuda de MP de Bolsonaro, Véio da Havan suspendeu 11 mil funcionários

O anúncio da suspensão do financiamento dos Estados Unidos à OMS foi feito por Trump nesta terça-feira (14) durante uma coletiva de imprensa.

“Hoje estou instruindo minha administração a interromper o financiamento da OMS enquanto uma revisão é conduzida para avaliar seu papel na severa má administração e no encobrimento da disseminação do coronavírus”, disse o presidente norte-americano na ocasião.

Os Estados Unidos é o país mais afetado pela pandemia do novo coronavírus no mundo, com 610.774 mil infectados e 26.119 mortos.