O k-suco ferveu: Câmara dá 30 dias para Bolsonaro mostrar exames de coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro tem até 30 dias para apresentar os resultados do exame para coronavírus à Câmara dos Deputados, sob pena de crime de responsabilidade.

Bela Megale, do Globo, afirma que o k-suco ferveu para o presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira, dia 15 de abril.

Segundo informou Bela, a Câmara dos Deputados deu 30 dias para que a Presidência da República apresente os resultados dos exames feitos por Jair Bolsonaro, para comprovar se o presidente contraiu ou não coronavírus.

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados aceitou o requerimento feito pelo deputado federal Rogério Correia (PT-MG) e enviou a solicitação para a Secretaria-Geral da Presidência.

Se a Presidência não responder o pedido, vai desobedecer o artigo 50 da Constituição, que prevê crime de responsabilidade para autoridades do executivo que não prestarem informações solicitadas pela Câmara ou Senado.

Em março, o presidente fez dois exames depois de retornar de uma viagem dos Estados Unidos em que mais de 20 integrantes da comitiva presidencial voltaram contaminados com a covid-19. Ele disse que o teste deu negativo, mas se recusou a apresentar o documento.

LEIA TAMBÉM
Governadores do Pará e do Rio testam positivo para coronavírus; assista

‘Isolamento social é para evitar o caos’, diz presidente da OAB

Bolsonaro anuncia rede social “Mano” para concorrer com Facebook, Twitter, YouTube e WhatsApp; assista

Bolsonaro, quem diria, conseguiu ser pior que o Temer
O ex-presidente Michel Temer (MDB) pode ser “restaurado” politicamente diante da desgraça que assombra o Brasil nesses tempos de pandemia de Covid-19.

O jornal americano Washington Post nos dá uma pista do que o futuro nos reserva lá na frente.

Segundo a publicação, o presidente Jair Bolsonaro é o “pior” dentre os líderes que põem vidas em risco ao minimizar o coronavírus.

Bolsonaro é equiparado aos líderes da Belarus, Turcomenistão e Nicarágua –todos eles minimizam a letalidade da Covid-19.

O jornal italiano Corrierre Della Serra fez uma análise da postura de dez líderes mundiais no combate à pandemia e deu a nota 2, a mais baixa, ao presidente Jair Bolsonaro, apontado como “o negacionista”.

Durante o golpe, entre 2016 e 2018, achávamos que Temer era o “pior” e o “mais odiado” presidente em todo o mundo. Estávamos certos, porém, recordemos Ulysses Guimarães [com adaptações] teria dito na época: ‘Se Michel Temer é ruim, espere o Jair Bolsonaro pra ver’.

Sim, Bolsonaro conseguiu ser pior que Temer.

Crendiospai!