Notícias ao vivo do coronavírus: Bolsonaro confirma pronunciamento às 20h30

Publicado em 8 abril, 2020

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou para as 20h30 desta quarta-feira, dia 8 de abril, o seu quinto pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão sobre o coronavírus.

Segundo informações de bastidores, em seu décimo pronunciamento à nação desde a posse, Bolsonaro pedirá a união dos poderes da República para o combate à Covid-19.

No final desta tarde, na tradicional coletiva de balanço, o ministro da Saúde Henrique Mandetta disse que ainda não é hora de grandes cidades levantarem o isolamento social. Ele nominou as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Manaus que inspirariam cuidados.

Madetta também afirmou hoje que não é momento de disputa de poder entorno do coronavírus, num claro recado às corporações de mídia e parlamento. O ministro da Saúde esteve reunido mais cedo com Bolsonaro, onde, certamente, definiram o tom do discurso.

País chega a 800 mortes e 15.927 casos de Coronavírus em 08/04
O balanço da pandemia de Covid-19 divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (8) aponta 800 mortes e 15.927 casos confirmados da doença.

LEIA TAMBÉM
Vem aí o 5º pronunciamento de Bolsonaro sobre o coronavírus em rede nacional de rádio e TV

Metalúrgico da grande Curitiba morre vítima de coronavírus

Notícias ao vivo do coronavírus: Mandetta atualiza ações do governo em 8 de abril

Ontem o balanço apresentava 667 mortes e 13.717 casos confirmados. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 133 mortes e 2.210 infecções causadas pelo vírus no país. Ou seja, o número de mortes aumentou em 20% nas últimas 24 horas.

Sobre a polêmica da Cloriquina, medicamento defendido por Bolsonaro, o ministro Henrique Mandetta tentou aliviar a tensão. Ele afirmou que o uso do medicamento depende somente de decisões técnicas.

País tem 7 casos de coronavírus entre indígenas e uma morte confirmada
O Brasil já registrou sete casos confirmados do novo coronavírus entre indígenas, entre eles uma idosa que morreu no Pará, e um adolescente yanomami internado em estado grave em Roraima.

Segundo o jornal o Globo, quatro casos são de familiares da etnia Kokama, no Amazonas, na cidade de Santo Antônio do Icá, onde foi registrado o primeiro caso de indígena infectado pelo vírus no Brasil.

Além disso, há o caso da idosa, de 87 anos, do povo Borari, que morreu no dia 19 de março em Alter do Chão, no município de Santarém, mas que a Secretaria de Saúde do Pará só revelou se tratar de óbito causado pela Covid-19 em 1° de abril.

Os outros dois casos são de um homem da etnia Bará, de 45 anos, no Amazonas, e de um adolescente Yanomami de 15 anos, que está em estado grave em Roraima.