Mandetta x Bolsonaro: quem piscar primeiro perde o embate da Covid-19

O Blog do Esmael deseja que os dois –Mandetta e Bolsonaro– pisquem juntos e caiam juntos.

A Covid-19 está servindo pano de fundo para um embate nos bastidores entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ameaçado de demissão do cargo.

Mandetta praticamente assinou o próprio ‘aviso prévio’ ao conceder uma entrevista no domingo (12) ao programa Fantástico, na TV Globo, emissora adversária ‘pero no mucho’ do governo e do bolsonarismo.

Na entrevista, o demissionário ministro criticou o desserviço do presidente da República ao descumprir orientação da Saúde do isolamento social para conter a proliferação de infecções pelo coronavírus. Bolsonaro, por sua vez, é adepto do negacionismo, isto é, de que o vírus não é letal e que tudo não passa de uma “gripezinha”.

A ida de Mandetta à Globo foi entendida como “provocação” pelo Palácio do Planalto.

Bolsonaro quer demitir Mandetta, mas, por outro lado, não quer fazê-lo uma vítima. Espera um gesto do ainda ministro da Saúde, qual seja, que ele se demita.

Para forçar sua demissão, o governo irá colocar Mandetta na geladeira e não o convocará mais para as principais ações e agendas.

LEIA TAMBÉM
Índia estende medidas de isolamento até 3 de maio

‘Coronavírus é dez vezes mais letal que H1N1’, diz OMS

Bia Kicis compara Coronavírus com outras doenças para minimizar a pandemia

Um dos possíveis substitutos de Mandetta na Saúde é o ex-ministro da Cidadania, deputado Osmar Terra (MDB-RS).

Na prática, se houver substituição, será trocar seis por meia dúzia.

A desavença entre Mandetta, Globo, Folha e Bolsonaro se dá nas questiúnculas. Eles sempre defenderam e defendem as mesmas coisas. Têm um objetivo em comum: meter ferro nos trabalhadores e no povo brasileiro.

Essa turma que retrata o Fla-Flu entre Bolsonaro e Mandetta, por exemplo, esteve junta na votação da PEC 95 em 2016. A “PEC da Morte” congelou pelos próximos 20 anos os recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) e, até agora, nenhum deles se dispôs a pedir a revogação dessa diabólica norma.

O Blog do Esmael deseja que os dois –Mandetta e Bolsonaro– pisquem juntos e caiam juntos. A palavra de ordem é Fora Bolsonaro e leve junto com você o Mandetta.