Jaques Wagner propõe estatização da Embraer

Após a Boeing anunciar o fim do acordo com a Embraer, o senador Jaques Wagner (PT-BA) apresentou projeto de lei para autorizar o Poder Executivo Federal a adquirir o controle da empresa. A iniciativa tem como principal objetivo preservar a fabricante brasileira, principalmente, dos efeitos econômicos decorrentes do novo coronavírus, além de assegurar a produção do país e preservar a soberania nacional.

LEIA TAMBÉM:
Fachin determina que STJ cumpra os prazos legais em julgamento contra Lula

Eduardo Bolsonaro é intimado em processo da família de D. Marisa Letícia

Maria Bopp fala do rompimento entre Moro e Bolsonaro; assista

Na proposta, Wagner ressalta que o cancelamento da compra pela norte-americana reforça o equívoco da negociação, que faria o Brasil abrir mão de uma empresa fundamental para o seu desenvolvimento econômico e social.

‘A Boeing alega que a decisão foi tomada, pois a demanda mundial por aeronaves diminuiu e espera, agora, por um apoio financeiro por parte do governo americano. Ou seja, com o acordo, a Embraer, fundamental para o desenvolvimento do nosso país, estaria totalmente sujeita aos interesses comerciais dos Estados Unidos. A entrega da empresa, além de afetar a soberania do país, colocaria em risco os mais de 20 mil empregos, diretos e indiretos, gerados por ela’, afirma o senador.

A Embraer é a terceira maior exportadora do Brasil e detém tecnologia para desenvolvimento e produção de aviões comerciais, executivos, agrícolas e militares, além de peças aeroespaciais, satélites e monitoramento de fronteira. “Sendo assim, é fundamental a atuação do Poder Executivo nesse cenário, de acordo com a Constituição Federal, que não permite a exploração direta de atividade econômica pelo Estado”, completa.

Com informações do PT no Senado.