Governo do Pará contrata 86 médicos cubanos para atuar no combate ao coronavírus


O Governo do Pará anunciou na quarta-feira (22) que 86 médicos cubanos serão contratados para atuar no combate à covid-19 no estado. Os profissionais, de acordo com o governo estadual, atuarão no Hospital de campanha no Hangar e nas unidades básicas de saúde (UBSs) e de pronto-atendimento (UPA) de Belém.

A Procuradoria-Geral do Pará (PGE) liberou nesta quarta o parecer jurídico com as orientações técnicas necessárias à contratação, pelos órgãos estaduais, dos profissionais, que reforçarão o atendimento da grande demanda de pacientes contaminados pelo novo coronavírus, por enquanto na capital, a mais atingida pela doença.

“As contratações serão feitas pelo Estado para que os médicos atuem em Belém, onde há o maior número de infectados, inclusive auxiliando a Prefeitura municipal neste momento de crise”, explicou o procurador-geral do Estado, Ricardo Sefer. Os contratos são oferecidos a médicos com especialidade em Clínica Médica, Medicina Intensiva e Infectologia, e experiência em Atenção Básica.

LEIA TAMBÉM:

“Bolsonaro só vai cair se morrer muita gente infectada pelo coronavírus”, diz PR Pesquisas

Bolsonaro desiste de antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial

PT inicia mobilização da militância pelo ‘Fora, Bolsonaro’

“Todos os 86 médicos têm autorização para residir de forma fixa e permanente no Brasil, com domicílio no Pará. Queremos incluir estes profissionais em nossa rede de saúde, na medida em precisamos lidar com a alta procura por atendimento e a curva ascendente de casos do novo Coronavírus no estado, o que nos demanda uma ação rápida e eficiente”, acrescentou.

Médicos cubanos atuaram em Belém e no interior do Estado no período de 2013 a 2018, durante a execução do Programa Mais Médicos, do governo federal.

*As informações são de O Liberal