Governo Bolsonaro suspende visitas a presídios federais por mais 30 dias


O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) suspendeu por mais 30 dias as visitas de familiares e atendimentos de advogados em todos os presídios federais devido à pandemia do coronavírus. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira (23) do Diário Oficial da União (DOU).

A portaria, assinada pelo diretor do Depen, Marcelo Stona, também suspende as atividades educacionais, de trabalho, as assistências religiosas e as escoltas realizadas nas penitenciárias federais.

De acordo com o texto, as penitenciárias federais deverão adotar as providências necessárias para promover o máximo isolamento dos presos mais velhos que 60 anos ou com doenças crônicas durante as movimentações internas nos estabelecimentos –eles fazem parte do grupo de risco da doença.

LEIA TAMBÉM:

Em nota, PT repudia ‘falta de endosso’ do Brasil à medida da ONU de cooperação contra coronavírus

Estátuas do Rio amanhecem de ‘máscaras’ para reforçar luta contra o coronavírus

Governo do Pará contrata 86 médicos cubanos para atuar no combate ao coronavírus

Segundo o Depen, a medida tem caráter preventivo para controlar os riscos à saúde dos servidores, colaboradores e presos.