Governo Bolsonaro ainda não pagou auxílio emergencial para 30 milhões

Quarenta e um dias após o governo Bolsonaro anunciar o projeto, pelo menos 11,2 milhões de brasileiros ainda não receberam a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600, apesar de já estarem autorizados a ganhar o benefício. O número equivale a 22% do total considerado apto para receber a ajuda. O pagamento deve ser feito nos próximos dias. Além disso, outros 18,8 milhões de informais aguardam a análise da Dataprev ou precisam revisar os dados apresentados no aplicativo.

Portanto, há 30 milhões de brasileiros à espera da primeira ajuda para enfrentar esse momento, contrariando o sentido de urgência do benefício. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nessa segunda-feira (27), contudo, que poucos brasileiros ainda não receberam o auxílio emergencial.

Além desses trabalhadores informais e precarizados, outros 1,9 milhões de brasileiros que estão no Bolsa Família e cujo número final do NIS é 8 recebem o pagamento da primeira parcela também nesta terça-feira (28).

“Faltam poucas pessoas para serem pagas”, disse o chefe do Executivo, ao se posicionar contra a ampliação do benefício de R$ 600. O projeto que estende o auxílio a outras categorias foi aprovado no Senado, mas precisa de sanção presidencial para começar a valer.

LEIA TAMBÉM:

Metalúrgicos da Volks começam a ajudar no reparo de respiradores

Eduardo Bolsonaro teme um processo de impeachment contra o pai

Bolsonaristas acusam Joice Hasselmann de usar robôs contra robôs

O governo anunciou o projeto no dia 18 de março em meio ao avanço da pandemia do novo coronavírus. Desde então, as críticas se intensificaram por causa da demora para fazer o benefício chegar às pessoas mais necessitadas.

A Dataprev informou que trabalha na homologação desses cadastros, que inclui ainda trabalhadores que fizeram a inscrição no site entre 7 e 10 de abril.