Governo Bolsonaro adia a criminosa privatização da Eletrobras para 2021


O governo bolsonarista adiou para o primeiro semestre de 2021 o nefasto projeto de privatização da Eletrobras, a maior geradora e transmissora de energia do país.

O presidente da estatal, Wilson Ferreira Júnior, afirmou que o Congresso deve priorizar o combate à Covid-19. Sendo assim, o projeto de lei que autoriza o processo de privatização da companhia só deve ser analisado no 2º semestre desse ano.

LEIA TAMBÉM:

PCdoB celebra o 150º aniversário do nascimento de Lênin

Brasil já soma 2.906 mortes e 45.757 casos de Coronavírus em 22/04

STJ marca julgamento virtual do caso do triplex que não é de Lula

A estatal tem papel relevante na geração e transmissão de energia elétrica no Brasil. Foi fundada oficialmente em 1962. As 227 usinas da empresa correspondem a 1/3 da capacidade de geração instalada no país. A produção é responsável por atender cerca de 3 milhões de lares.