Em Rondônia, pessoas são diagnosticadas com Covid-19 após irem à ‘Coronafest’

Várias pessoas que participaram de uma festa que ficou conhecida como “Coronafest”, em Rondônia, tiveram diagnóstico confirmado para o novo coronavírus.

O comunicado foi feito pelo governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), em uma rede social, e pelo secretário de Saúde do estado, Fernando Máximo.

LEIA TAMBÉM:
Mandetta x Bolsonaro: quem piscar primeiro perde o embate da Covid-19

‘Coronavírus é dez vezes mais letal que H1N1’, diz OMS

Bolsonaro classificou seus exames do Coronavírus como sigilosos

Segundo o secretário de Saúde, vários casos de Covid-19 foram diagnosticados no estado nesta segunda-feira (13). Após uma investigação dos casos, Máximo afirmou que as autoridades sanitárias identificaram que parte desses casos era composta por pessoas que haviam participado da “Coronafest”. A festa foi realizada em Porto Velho no início do mês de abril. Desde o dia 20 de março, Rondônia está em estado de calamidade pública e eventos com mais de cinco pessoas estão proibidos. O governo disse que vai investigar o caso.

“Estou muito decepcionado. Pra não dizer revoltado. Hoje, identificamos vários casos positivos de coronavírus. Foi feita uma investigação e descobriu-se que essas pessoas estavam numa festa no dia 4 de abril. Não estavam trabalhando, querendo levar o pão para casa. Na verdade, estavam se divertindo e colocando a vida delas em risco e a sua vida, de quem está aí guardando a quarentena”, afirmou o secretário.

De acordo com o último boletim epidemiológico sobre o novo coronavírus divulgado pelo Ministério da Saúde, Rondônia tem 42 casos confirmados da doença e dois mortos.

Assista ao vídeo: