Coronavírus: Witzel prorroga medidas restritivas no Rio até 11 de maio

Em decreto publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (30), o governador Wilson Witzel (PSC) prorrogou, até o próximo dia 11 de maio, as medidas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus no Estado do Rio de Janeiro.

De acordo como decreto, ficam mantidas medidas como o fechamento de escolas públicas e privadas, creches e instituições de ensino superior e, ainda, a suspensão da realização de eventos esportivos, culturais, shows, feiras científicas, entre outros, em local aberto ou fechado. Também segue suspenso o funcionamento de cinemas, teatros e afins. Academias, centros de lazer e esportivos e shoppings também devem permanecer fechados. A recomendação para que a população fluminense não frequente praias, lagoas, rios e piscinas públicas e clubes segue válida para todo o estado.

LEIA TAMBÉM:
Coronavírus: Conselho Nacional de Saúde diz que ações de Bolsonaro são genocidas

Consórcio Nordeste cria Brigada de Saúde para combater a covid-19

Crise subestimada: País tem mais de 800 mil casos de Covid-19, diz ex-ministro da Saúde

Somente serviços essenciais – supermercados, açougues, padarias, lanchonetes, hortifrutis, farmácias e lojas de conveniência – devem permanecer funcionando, porém devem seguir com todas as medidas de segurança para evitar aglomerações, além do cumprimento do distanciamento entre as pessoas.

Em caso de descumprimento das medidas contidas no decreto, as autoridades competentes deverão apurar as eventuais práticas de infrações administrativas e crimes previstos. Os demais tipos de comércio terão que realizar atendimento em domicílio.