Bolsonaro classificou seus exames do Coronavírus como sigilosos

A Presidência da República classificou os resultados dos exames que Bolsonaro (sem partido) fez do coronavírus como “sigilosos” e se negou a divulgar os resultados.

O pedido foi feito pelo UOL ao governo via Lei de Acesso à Informação no dia 23 de março. O presidente fez os exames em 12 e 17 de março, após voltar de missão oficial nos Estados Unidos.

Pelo menos 23 autoridades que estavam na comitiva presidencial na viagem contraíram o vírus. Bolsonaro afirmou que o teste deu resultado negativo para coronavírus nas duas vezes, mas nunca apresentou os documentos.

LEIA TAMBÉM
Cientistas calculam que número de infectados por Coronavírus é 15x maior que o oficial

Eduardo Bolsonaro acusa governos de fraudarem mortes por Covid-19

Carluxo diz que com a pandemia “partimos para o socialismo”

Parece óbvio que se os exames do presidente tivessem resultados negativos, ele os usaria politicamente. Aliás, a politização da pandemia e a negação de sua gravidade tem pautado a atuação de Bolsonaro e do seu clã, contrariando inclusive membros destacados do governo.

Com informações do UOL.