Bolsonaro avalia quatro nomes para substituir Moro no Ministério da Justiça

Quatro nomes estão sendo avaliados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para substituir Sérgio Moro no comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública, de acordo com a rede de televisão CNN.

O mais cotado para o cargo é o atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, que é muito próximo da família Bolsonaro. Ele foi padrinho do casamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e é considerado de extrema confiança.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro trocou comando da PF motivado por inquérito de fake news no ST

Demissão de Moro será negativa para o governo Bolsonaro, diz XP Investimentos

Lula: “Bolsonaro já cometeu muitos crimes de responsabilidade”

O deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), que é amigo de Bolsonaro e crítico à gestão de Moro, também é cotado.

Outro que é considerado para o cargo é o desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, ex-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que participou do julgamento que condenou em segunda instância o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Por último, o ministro Ives Gandra Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho, também está entre as opções para a pasta.