Bolsonaro anuncia rede social “Mano” para concorrer com a Globo; assista

Novo aplicativo anunciado por Flávio Bolsonaro será uma espécie de “Gabinete do Ódio” virtual, que reunirá as fake news, antes delas serem disseminadas nas demais redes sociais convencionais: Facebook, Twitter, YouTube e WhatsApp.

Agora vai!

O senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) anunciou pelos subterrâneos da internet que o clã lançou um aplicativo, chamado “Mano”, para concorrer com o YouTube, Facebook, WhatsApp e Twitter.

De acordo com o “Zero Um”, filho do presidente Jair Bolsonaro, o atual alcance das postagens estaria “absurdamente restringido” com a entrega do conteúdo para os seguidores. Por isso o surgimento da plataforma “100% nacional”.

A família batizou o novo canal como “TV Bolsonaro” com programação 24 horas por dia.

“É a garantia que o nosso conteúdo chegará 100% para vocês que nos seguem”, disse Flávio, sem garantir, no entanto, revelar onde é que está o Fabrício Queiroz.

Pela explicação, o novo aplicativo será uma espécie de “Gabinete do Ódio” virtual, que reunirá as fake news, antes delas serem disseminadas nas demais redes sociais convencionais: Facebook, Twitter, YouTube e WhatsApp.

Na loja do Google Play, o “Mano” está disponível para os dispositivos celulares Android –que representam cerca de 90% dos aparelhos vendidos no Brasil.

LEIA TAMBÉM
Câmara dos Deputados aprova MP do Contrato Verde e Amarelo

Mandetta limpa as gavetas; entrevista na Globo acelerou demissão

‘Isolamento social é para evitar o caos’, diz presidente da OAB

A tecnologia da plataforma “Mano” foi produzida pela “IP.TV”, uma empresa que “presta serviços especializados e desenvolve soluções de tecnologia da informação principalmente voltados para a área da educação”.

Dentre os clientes da IP.TV estão o “Centro de Mídias SP”, do governo de São Paulo, e o “Aula Paraná”, comprado recentemente pelo governo do Paraná.

O “Centro de Mídias SP” tem o foco basicamente na divulgação de dados sobre a pandemia de Covid-19, conforme descrição no Google Play.

Pelo controverso aplicativo “Aula Paraná”, segundo a empresa, “o aluno pode assistir às aulas ao vivo, com interatividade e colaboração entre professores e alunos da rede de ensino do Paraná.”

Para o leitor ter a dimensão da nova rede bolsonarista, o aplicativo “Aula Paraná”, voltado a todos os alunos da educação básica paranaense, teve 500 mil downloads. Já o “Mano”, voltado às notícias falsas, tem mais de um milhão de downloads em menos de uma semana de lançamento.

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT-PR) vê gravidade no fato de a mesma empresa fornecer tecnologia para a educação e para projetos políticos-ideológicos.

“E o governo Ratinho Junior usa a plataforma para 1 milhão de alunos e 80 mil educadores no Paraná”, acusou. “Todos concordam obrigatoriamente em compartilhar dados”, denunciou o parlamentar.

Assista ao vídeo com Flávio Bolsonaro: