Argentina se retira das negociações do Mercosul devido à crise do coronavírus

O governo da República Argentina decidiu se retirar das negociações dos acordos comerciais atuais e futuros do Mercosul, do qual é membro juntamente com Brasil, Paraguai e Uruguai, para se concentrar em sua política interna e responder à crise do novo coronavírus.

Um comunicado emitido pelo Ministério das Relações Exteriores do Paraguai, país que detém a presidência temporária do bloco, tornou oficial na última sexta-feira (24) a decisão do governo argentino.

“A República Argentina informou que adotou esta decisão em resposta às prioridades de sua política econômica interna, agravada pela pandemia da Covid-19, e indicou que não será um obstáculo para que os demais Estados Membros continuem com os diversos processos de negociação”, explicou o ministério paraguaio na nota.

LEIA TAMBÉM:

Covid-19: Brasil ultrapassa 4.000 mortes e tem 58.509 casos confirmados

Fora Bolsonaro: Câmara dos Deputados já recebeu 27 pedidos de impeachment

Carluxo é o articulador das fake news contra autoridades públicas, diz PF

A delegação argentina informou a decisão durante a reunião dos Coordenadores Nacionais do Grupo Mercado Comum sobre relações exteriores, realizada hoje por videoconferência.

O Paraguai e os demais países do Mercosul avaliarão as medidas legais, institucionais e operacionais mais apropriadas para que a retirada da Argentina não afete a integração comunitária.

*Da Agência EFE

Compartilhe agora