Aldir Blanc é internado em estado grave no Rio


O escritor e compositor Aldir Blanc, 73 anos, foi internado em estado grave em um hospital no Rio de Janeiro, após a evolução de um quadro de infecção urinária e pneumonia. A filha Isabel Blanc fez um apelo em uma rede social para, por meio de uma vaquinha, transferi-lo para um hospital particular mas, na terça-feira, ele seguiu para a ala de terapia intensiva do Hospital Municipal Miguel Couto.

O apelo da filha do compositor nas redes sociais deu vida a uma campanha que juntou amigos de Aldir e artistas, com o intuito de arrecadar recursos e levá-lo para uma unidade particular, já que o compositor não tem plano de saúde. Com a transferência Isabel voltou às redes e agradeceu o apoio, informando que o pai havia conseguido vaga.

“E nessa linda mobilização, gostaria de informar que o Miguel Couto nos informou de uma vaga no CTI. Para garantir que nesse momento a remoção seja segura, optamos por essa vaga. Vivendo um dia de cada vez”, escreveu Isabel no Twitter.

LEIA TAMBÉM:

Carteira ‘verde e amarela’ vai produzir demissão e redução de salarial, diz Dieese

Argentina vai tributar grandes fortunas para combater o coronavírus

Câmara dos Deputados aprova MP do Contrato Verde e Amarelo

“O Bêbado e o Equilibrista” e “De Frente pro Crime” são alguns dos sucessos da carreira de Aldir Blanc em parceria com João Bosco e que, a partir das década de 1960, se perpetraria por um longo tempo e apontaria para uma das uniões artísticas mais consistentes da Música Popular Brasileira (MPB).

Com Maurício Tapajós e Moacir Luz, Aldir também explorou seu viés de compositor e na voz de nomes como Clara Nunes, Elis Regina e Leila Pinheiro teve muitos de suas letras reverberadas.

Aldir Blanc, além de compositor e um dos nomes de peso o universo da música brasileira, é autor de livros, alguns voltados para explorar gêneros musicais e outros denotam sua veia de bom humor como cronista.