Requião, aos 79 anos, reagrupa tropa para disputar a Prefeitura de Curitiba

Compartilhe agora

Em pé, da esquerda para a direita: Benedito Pires, Antônio Rycheta e Mirtes Pissetti; sentados: Airton Pissetti e Roberto Requião. Foto 05/03/2020.
O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) completa 79 anos nesta quinta-feira, dia 5 de março. Até aí tudo bem, nada de mais. A novidade é que o veterano político está aproveitando a data para reagrupar marqueteiros, correligionários e aliados com vista à disputa pela Prefeitura de Curitiba.

Desde o início da manhã de hoje, é intenso o movimento de “generais, cabos e soldados” no “quartel” do bairro Bigorrilho, em Curitiba, onde mora o velho emedebista de guerra.

A pauta “nesta data querida” é única: iniciar o processo de discussão interna sobre a retomada da capital paranaense, após 35 anos da administração de Requião que tinha como slogan “Curitiba, bela e justa”.

Numa das análises de cenário, Requião deixou escapar que procura um “bom vice” para completar a chapa de outubro próximo. Cogitou o nome do arquiteto e urbanista Forte Neto, que, segundo o pré-candidato, lhe apresentou um projeto para a cidade.

LEIA TAMBÉM
Efeito Bolsonaro: Dólar abre o dia em alta e atinge pela primeira vez R$ 4,61

O cineasta de Requião

‘Nome de Requião surge de maneira fluida e natural na disputa por Curitiba’, diz Requião Filho

Passaram pelo endereço mais famoso do Bigorrilho, que a burguesia insiste chamar de “Champagnat”, os ex-secretários de comunicação nos três governos de Requião, o publicitário Airton Pissetti e o jornalista Benedito Pires; e o ex-secretário de segurança pública Luiz Fernando Delazari.

Outros personagens do mundo político e empresarial que preferiram não aparecer na fotografia também estiveram com Requião, a pretexto de comemorar os 79 anos do pré-candidato a prefeito.

Resumindo a ópera, os velhos requianistas avaliam que:

  1. a disputa em Curitiba está aberta, apesar da overdose de asfalto do prefeito Rafael Greca (‘asfalto não vota’, dizem);
  2. político tem que entrar em campo (disputar a eleição), senão não ganha jogo;

A princípio, a corrida pela Prefeitura de Curitiba tem cinco pré-candidatos respeitáveis do ponto de vista eleitoral:

  1. Rafael Greca;
  2. Roberto Requião;
  3. Ney Leprevost (PSD);
  4. Fernando Francischini (PSC); e
  5. Candidato do PT (Angelo Vanhoni, Tadeu Veneri ou Dr. Rosinha).