Moro vira as costas para Bolsonaro e apoia ministro da Saúde

Publicado em 31 março, 2020

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, torceu o nariz para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e anunciou apoio para o Ministro da Saúde, Henrique Mandetta, disponibilizando homens da Força Nacional combater o avanço do coronavírus no Brasil.

Além de Moro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, também se uniu ao esforço de Mandetta para garantir a quarentena e as medidas de isolamento social visando o isolamento da população na luta contra a pandemia da COVID-19.

LEIA TAMBÉM
Sérgio Moro fala à CNN, após ser chamado de “egoísta” por Bolsonaro; assista

Marco Aurélio Mello dá prosseguimento a pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro

Justiça Federal determina transferência de fundo eleitoral de R$ 2 bi para o combate à COVID-19

Moro, Guedes e Mandetta formaram agora o trio no governo federal que se opõe ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que defende a reabertura do comércio e o fim das restrições à circulação de pessoas.

Chamado de egoísta pelo presidente, o ministro da Justiça concedeu ontem (30) entrevista à CNN Brasil e nas vezes que se referiu a Bolsonaro o fez de forma burocrática e fria.

Na entrevista, realizada no Palácio do Planalto, o ministro da Justiça defendeu que a opinião primária sobre a pandemia de coronavírus deve ser sempre a do Ministério da Saúde.

Quanto à autorização da Força Nacional, Moro decidiu pelo apoio até 28 de maio.